29.3.13

Resenha - A Culpa é das Estrelas


 A culpa é das estrelas narra o romance de dois adolescentes que se conhecem (e se apaixonam) em um Grupo de Apoio para Crianças com Câncer: Hazel, uma jovem de dezesseis anos que sobrevive graças a uma droga revolucionária que detém a metástase em seus pulmões, e Augustus Waters, de dezessete, ex-jogador de basquete que perdeu a perna para o osteosarcoma. Como Hazel, Gus é inteligente, tem ótimo senso de humor e gosta de brincar com os clichês do mundo do câncer - a principal arma dos dois para enfrentar a doença que lentamente drena a vida das pessoas.

Inspirador, corajoso, irreverente e brutal, A culpa é das estrelas é a obra mais ambiciosa e emocionante de John Green, sobre a alegria e a tragédia que é viver e amar.

Depois de ler a Culpa é das Estrelas, eu leria até a lista de compras de John Green...

 Você não sabe quando será seu último dia de vida, mas Hazel sabe que ele está próximo; para evitar o sofrimento de mais pessoas, ela decide se fechar em seu próprio mundo. Mas será que um amor a essa altura de sua vida iria salva-la ou machuca-la?

  Hazel tem câncer em seus pulmões, e sabe que não vai viver muito, por isso nunca pensou em se relacionar ou se apaixonar. Mas um dia, em uma de suas seções de apoio ela conhece Augustus, um jovem lindo, simpático, sensual e com uma perna só.

  É muito complicado fazer uma resenha de um livro que você gosta tanto, afinal a Culpa é das Estrelas não é um livro de mistério ou ficção, e sim uma história que pode acontecer no dia-a-dia.

  O livro traz cada lição de vida... Estou até sem palavras.

  Gus é uma inspiração. Ele nos mostra que mesmo com todos os problemas que a vida possa te oferecer, você ainda pode confiar em você mesmo e ser feliz. Ele ensina Hazel que mesmo com os problemas mais cruéis em nossas vidas, nós podemos ser feliz.

Peter Van Houten, nos mostra que a vida nem sempre tem um final bonitinho e fofinho.E também nos ensina que sempre atrás de uma pessoa mal humorada existe algo que a machucou.

  Poxa, sinceramente eu não tenho mais palavras para descrever o livro. Se metade das pessoas lerem esse livro, o mundo seria bem melhor.

  Cinco estrelinhas para John Green.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Vem conte-meu sua opinião *--* Mas lembre-se:

• Não xingue, você não gostaria que fosse com você não é?
• Deixe a url do seu blog para eu retribuir a visita.
• "Seguindo, segue de volta?" Depende, se eu gostar do seu blog, sigo sim c: