5.1.13

Resenha - A Seleção


 Para trinta e cinco garotas, a “Seleção” é a chance de uma vida. Num futuro em que os Estados Unidos deram lugar ao Estado Americano da China, e mais recentemente a Illéa, um país jovem com uma sociedade dividida em castas, a competição que reúne moças entre dezesseis e vinte anos de todas as partes para decidir quem se casará com o príncipe é a oportunidade de escapar de uma realidade imposta a elas ainda no berço. É a chance de ser alçada de um mundo de possibilidades reduzidas para um mundo de vestidos deslumbrantes e joias valiosas. De morar em um palácio, conquistar o coração do belo príncipe Maxon e um dia ser a rainha.

Para America Singer, no entanto, uma artista da casta Cinco, estar entre as Selecionadas é um pesadelo. Significa deixar para trás Aspen, o rapaz que realmente ama e que está uma casta abaixo dela. Significa abandonar sua família e seu lar para entrar em uma disputa ferrenha por uma coroa que ela não quer. E viver em um palácio sob a ameaça constante de ataques rebeldes.

Então America conhece pessoalmente o príncipe. Bondoso, educado, engraçado e muito, muito charmoso, Maxon não é nada do que se poderia esperar. Eles formam uma aliança, e, aos poucos, America começa a refletir sobre tudo o que tinha planejado para si mesma — e percebe que a vida com que sempre sonhou talvez não seja nada comparada ao futuro que ela nunca tinha ousado imaginar


  Lembram-se do último post do 'Vou te Contar' sobre decepções? Pois bem, acho que este livro se encaixa aqui. Não que o livro seja ruim nem nada disso, mas é que foi criada expectativas tão grandes ...  E no meu ponto de vista elas não foram atendidas.

  America é uma garota até que comum, ajuda a sustentar a família e tem um namorado; as coisas começam a mudar quando chega uma carta avisando que as inscrições para concorrer a coroa começaram, isso porque Maxon - o príncipe - está a procura de uma esposa.

   Diferente das outras garotas, America quer distância dessa competição, isso porque já tem certeza (será?) que encontrou o amor da sua vida: Aspen.

  Sabe quando você pega ódio por um personagem? Eu não peguei um ódio qualquer por Aspen, eu peguei um mortal. Todo momento eu queria que ele morresse logo e parasse de atrapalhar o livro.

  Voltando: Contra a sua vontade, ela é inscrita e selecionada para participar da competição junto com outras garotas; lá ela conhece Maxon, e ver que ele não é nada do que ela havia pensado.

  O que eu detestei no livro, é que eu o achei vago: Tipo, ter história tem; mas não tinha a necessidade de ter o próximo livro The Elite, porque o livro nem teve um final! Esse é o primeiro livro que eu leio que tem começo e meio e só!


  Mas fazer o que? eu gostei da estória, agora só aguardando o próximo para saber se vamos ter ao menos um final um final feliz com Maxon <3.

 Lembrando que essa é a minha opinião sobre o livro! E vocês que já leram, o que acharam de A Seleção?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Vem conte-meu sua opinião *--* Mas lembre-se:

• Não xingue, você não gostaria que fosse com você não é?
• Deixe a url do seu blog para eu retribuir a visita.
• "Seguindo, segue de volta?" Depende, se eu gostar do seu blog, sigo sim c: